Porquê?

Farinha de centeio

Hoje em dia somos “bombardeados” com o marketing agressivo de produtos que se dizem mais saudável. Mas já pensaram em ler mesmo sobre as questões, e compreender porquê?

Hoje deixamo-vos aqui um resumo de estudos recentes, publicados em revistas científicas, e com referências fidedignas que nos ajudam a compreender melhor a farinha de centeio.

Aqui podem ver o valor nutricional (https://www.fatsecret.pt/calorias-nutri%C3%A7%C3%A3o/cem-porcento/farinha-de-centeio-integral/100g)

Sem Título

Podem verificar que apesar das calorias semelhantes, existem menos açúcares na farinha de centeio e mais importante ainda: a farinha de centeio é rica em fibras, sendo ótima para um trato intestinal saudável.

Estudos indicam ainda que após a ingestão de farinha de centeio:

  • Há uma melhor regulação da glicose pós-prandial (pós refeição), tendo um menor pico de glicose e insulina a curto prazo, mas mais prolongado no tempo
  • Aumento da secreção da hormona PYY (uma hormona da saciedade, indicando ao nosso cérebro que estamos mais saciados)
  • Diminuição dos ácidos gordos livres (FFA)

 

Deste modo, ao substituir nas vossas receitas uma percentagem desta farinha, aumentam a fibra ingerida, o que ajuda bastante a nível da digestão. Conseguem também sentir-se saciados por mais tempo, quando comparado com o pão branco normal, o que ajuda a controlar a fome entre refeições para que não sejam cometidos excessos ^^

 

 

Fontes:

Rosén LA, Silva LOB, Andersson UK, Holm C, Östman EM, Björck IM. Endosperm and whole grain rye breads are characterized by low post-prandial insulin response and a beneficial blood glucose profile. Nutr. J. [Internet] 2009 [cited 2017 Jul 30];8. Available from: http://nutritionj.biomedcentral.com/articles/10.1186/1475-2891-8-42

Sandberg JC, Björck IME, Nilsson AC. Effects of whole grain rye, with and without resistant starch type 2 supplementation, on glucose tolerance, gut hormones, inflammation and appetite regulation in an 11–14.5 hour perspective; a randomized controlled study in healthy subjects. Nutr. J. [Internet] 2017 [cited 2017 Jul 30];16. Available from: http://nutritionj.biomedcentral.com/articles/10.1186/s12937-017-0246-5

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s